domingo, 5 de abril de 2009

Pôr do sol..


O pôr do sol, das poucas coisas que na vida ainda são certas,
o sol nasce e se põem para dar lugar ao lusco-fusco e depois ao luar!
É o equilibrio natural das coisas..
Precisamos do dia, da luz para viver, existir..
Da noite para dormir, transigir...emergir..

Vislumbro diante de mim o sol a ir..
aos pouquinhos se afasta,
afoga-se na linha do horizonte
mancha o acizentado do céu de laranja..
Como fizeste ao meu mundo!!

O que tomava pelo certo,
o tranquilo da vida
existir sem mais,
só pelo cru desafio de viver!

Mas que seria do sol, sem a lua,
o dia sem a noite,
a vida sem amor, sem carinho, sem as duvidas..as incertezas..
o desafio esta em sobreviver!!

Apreciar as pequenas coisas
como o desfrutar do pôr do sol!
A grandeza das coisas,
está nas pequenas manifestações!

E que mais dizer, verdade verdadinha:
Há dúvidas que me atormentam mais
que certas certezas!

1 comentário:

Ana Carvalho disse...

Bem miga, adorei este poema :). Concordo contigo em tudo o que dizes. Tudo seria mais fácil se dessemos valor as pequenas coisas, ás vezes estamos tão preocupados connosco que nem reparamos que deixamos de viver e de apreciar os pequenos pormenores da vida. Viver é um desafio constante e nem sempre é fácil mas como digo na minha história a dor não perdura para sempre :). E os fenómenos pequenos da vida começam a ter importância.
Um beijinho para ti minha grande amiga :)