terça-feira, 13 de abril de 2010

Brr...Homens!!

Homens!?
Invariavelmente não vivemos sem eles,
consomem-nos o juízo
a réstia de paciência que temos,
deprimimos á conta deles
mas amámo-los no fim de contas!

Mas muito sinceramente não conigo percebé-los...
Podem ser objectivos (às vezes) no que querem, e quiça no que dizem, mas o que sentem, o que lhes vai na alma é subjectivo não é percepetível, não falam, deixam-nos por e simplesmente à nora!
E o que assusta é isso não saber o que lhes vai na alma, porque nós queremos, eu quero a alma e o corpo, um sem o outro perde o sentido..
como qualquer outra coisa só é genuína se for por inteiro!

3 comentários:

Tati Rodrigues disse...

amor aos pedaços? será q há? não creio... nada de apenas fragmentos...

bom texto guria, bom texto...

saudades estava de vir aqui!

bjs

D. R. disse...

:) Muito bem... Mas afinal, não sabemos mesmo viver sem eles.

jefhcardoso disse...

Olá AP! Hoje é terça-feira, uma correria. Não repare em minha visita relâmpago, mas venho lhe convidar para ler o novo capítulo de “O Diário de Bronson (O Chamado)” e deixar o seu comentário.

Retornarei com melhores modos e mais tempo. Tenha uma ótima semana. Abraço do Jefhcardoso!