quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Acordei com estas palavras debaixo da lingua...

Sentes como eu??!!
Este frenesim que vai dentro de mim,
que me desola,
que me alegra,
que sem jeito me deixa
quando te olho.

É desejo de querer,
fome de sentir-te,
mas fica lá longe em pensamento,
lá longe no mundo dos sonhos,
lá longe num lugar...
onde apenas estou eu e tu!!

É doce,
é picante,
ardente o desejo que se abate sobre mim
de quando em vez
entristece,
esmorece,
vai ao fundo de mim,
e verte as ultimas lágrimas,
(pelo menos naquela vez)
as réstias de qualquer coisa
que possa ser esperança
de nem sei bem o que!!!

Mas é maior o sentimento,
é maior a alma
quando sente,
quando vive!

4 comentários:

D. R. disse...

Muito bonito... :)

Grande sentimento.

Beijinho*

Cf disse...

Provavelmente dos melhores que escreves-te

c.t.

Tati Rodrigues disse...

Sim, tens razão... é maior a alma!!

acordar com tal coisa debaixo da lingua não a deixa dormente, anestesiada? Rs...

amei. outra vez. até guria.

Ana Carvalho disse...

Oi minha amiga :), este teu poema está muito bonito, o sentimento é enorme e quando é torna-nos mais humanos e capazes de sentir a vida nas nossas mãos. Um momento é o momento e isso é que importa :).

Beijinho miga